05 dezembro 2008

AGÊNCIAS REGULADORAS SERVEM PARA QUE?

Desculpem-me o trocadilho, de gosto duvidoso, mas foi preciso duas quedas de aviões com conseqüências terríveis para que caísse toda a diretoria da ANAC – Agência Nacional da Aviação Civil.
Não sem resistirem a queda.
Uma dirigente, aliás, posou fumando charuto enquanto o povo levava o fumo nas filas dos aeroportos.
Esses passageiros que não embarcaram, ao menos, sofreram menos que os familiares dos que não pousaram em Brasília e a Congonhas.
A Justiça determinou que não seria mais necessário provedores para acessar-se o Speedy.
A ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações – recorre da decisão e consegue liminar para que as empresas provedoras sejam providas do nosso dinheiro para acessar a Internet que, diga-se de passagem, uma candidata a prefeita prometia gratuidade e mandou-nos relaxar e gozar na crise da aviação.
Breve explodirá as conseqüências de uma portaria brilhante para facilitar a vida das pessoas determinada pela ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica.
Quem terá tido a luminosa idéia
Desde o dia 19 de novembro, se você quiser alterar o nome na conta de luz terá que se dirigir a loja da concessionária, pessoalmente com RG e CPF ou enviar alguém portando procuração com firma reconhecida e originais ou Xerox dos documentos.
O que era feito por telefone ou Internet foi complicado.
Ora, quem tem tempo de ir até uma loja de concessionária, ficar numa fila apenas para trocar o nome da conta de luz?
E se não trocar acontece o que?
A responsabilidade da conta fica com o nome anterior.
E se eu não pagar a conta?
O nome anterior é que vai para o SERASA.
Em que isso beneficia o usuário?
O argumento para a mudança, conforme informação da atendente da ANEEL?
Estavam usando o CPF das pessoas para golpes na praça.
Ora, foi a ANEEL quem obrigou a colocação do CPF na conta. Isso não existia e não há necessidade alguma para que permaneçam, principalmente agora que os bancos e financeiras foram orientadas (obrigadas) pelo Banco Central a aceitarem simples declaração de endereço para abertura de contas e fornecimento de crédito.
Sabem que resposta eu recebi por email da ANEEL?
Que eu me dirija a uma concessionária para fazer a reclamação.
Sabem o que a concessionária me disse por telefone?
Que eu reclame na ANEEL, pois só cumprem a determinação.
O “braziu varemnós” segue sua rota contrária a luz do trem.
Um dia, predigo não muito distante, o choque será muito grande.
Já pedi para dona ANA e ela jurou que me ANVISA se houver novidades para eu não ter mais ANTAQs de raiva.
Peraí! Faz de conta que não leu o parágrafo anterior, senão vai achar que quem não regula sou eu.
Me solta, enfermeira!
Sei onde é a cela.

Um comentário:

JRFacin disse...

Sugestões de resposta à sua pergunta, para que servem as agências reguladoras...
1 - Cabide de emprego para o troca-troca entre políticos...
2 - Dar um ar de "seriedade" à populaçação de que o(s)governo(s) está(ão)fiscalizando as empresas concessionárias...
3 - Para dizer "amém" e rezar de acordo com as cartilhas de tais empresas...
Ou,prefiro como opção: mostrar como o povo é ignorante prá aceitá-las passivamente.
Aproveito e faço uma sugestão: criar (só por criar mesmo) a ANFISP:Agência Nacioal de Fiscalização de Políticos.