25 junho 2008

MUDANÇA DO FUSO HORARIO

O fuso horário é aquele detalhe que nos faz acertar o relógio quando chegamos de avião em diversas cidades do mundo.
O motivo pelo qual assistimos Fórmula Um de manhã e de tarde.
E até de madrugada, quando ainda está de dia na pista.
Imaginem a conversa confusa que era no século XIX quando alguém lá da Inglaterra quisesse telefonar e comprar um produto chinês.
Eles marcavam o horário.
Arô! Honorável Sr. Holmes... Ligo novamente às cinco horas da tarde
Cinco horas da tarde não pode, Mr. Chin! Cinco horas da tarde eu tomar chá.
Sim, senhoro, sim senhor. Chin ligar à meia noite.
Chin, cheio de sono e com um frio danado, ligou para o Mr. Holmes, precisamente à meia-noite.
E interrompeu o chá das cinco do Mr. Holmes, que ficou vermelho de raiva e, sabiamente, não comprou o lote de casimira inglesa que o chinês queira vender como original.
Não era precisamente assim, porque no século XIX nem havia telefone e os chineses não eram essa máquina de vender produtos de má qualidade.
Cientistas, prevenidos e visionários, para evitar essas confusões com relação ao horário de cada localidade, criaram no final do século XIX o sistema de fusos horários.
Trocando em miúdos, oh! Pá!
Os fusos foram criados para colocar ordem numa futura zona do horário mundial.
Evitar que maridos e esposas chegassem de surpresa e dessem flagrantes.
Jogassem Braziu e Japão e um time entrasse em campo de dia e outro de noite e o WO fosse decidido no “tapetão”.
Essas coisinhas.
Fizeram cálculos e concluíram que se dividissem a terra em 24 fatias longitudinais, com 15 graus cada uma, acabariam com a zona. Assim nasceram os fusos horários, também chamados, injustamente, de zonas e são separadas por linhas imaginárias, chamada de meridianos.
Cada fuso ou zona corresponderia uma hora a mais ou a menos, em relação ao meridiano Zero (cidade inglesa de Greenwich), que serve como referencia até hoje.
Indo-se para o Leste aumenta uma hora, indo para Oeste diminui-se uma hora.
Hoje no mundo dos negócios, principalmente, usa-se o horário GMT (Greenwich Mean Time).
Ou seja, o Mr. Chin ligaria para Honorável Sr. Holmes às “xis” horas GMT e se entenderiam.
Exceto às cinco da tarde GMT, é claro.
Nos paises de dimensões continentais pequenas é fácil. A hora é única.
Países maiores como Estados Unidos Canadá, Rússia tem de três a quatro fusos horários.
Já a China, que é imensa e teria espaço para quatro fusos horários, democraticamente, tem apenas um fuso horário e lá tem dia que de manhã ainda é de noite e vice-versa.
O Braziu também tinha quatro fusos horários.
O horário oficial de Brazilia era GMT – 3 (três horas a menos que Greenwich).
Mudaram.
O Acre, o Amazonas e o Pará terão seu horário adiantado em uma hora e o Braziu passa a ter apenas três fusos horários.
Na realidade dois, porque o terceiro, antigo quarto, serve apenas para Fernando de Noronha, Atol das Rocas, ilhas de São Pedro e São Paulo e Trindade.
Essa mudança foi influenciada por alterações climáticas, evitar a devastação da Amazônia, reduzir o buraco de Ozônio?
Não...
Mudaram por pressões das emissoras de Televisão.
É mais fácil mudar-se o fuso horário da terra que adequar os transmissores das televisões para as programações locais.
Mudaram por causa das novelas.
Não é de estranhar.
Já mudavam no meio da primavera por conta do horário de verão que terminava no meio do verão.
Estou esperando o pronunciamento oficial do Exmo. Sr. Presidente da República, às 23 horas GMT (ou será vinte horas horário global?), para dizer que nunca na história do Braziu se alterou o horário do País, que foi alterada a diferença entre os pobres dos estados do oeste e os ricos exploradores dos estados do Sul e Sudeste.
Claro que, por questões políticas, não falará Nordeste.
Deveriam ter feito isso quando eu era bebê.
Minha mãe ficaria menos tempo acordada de madrugada.
Ela dizia que eu trocava a noite pelo dia.
Eu já era um cara de visão de futuro.
Para felicidade geral da nação, os acreanos, os paraenses e os amazonenses podem cantar aquela musiquinha:
“Esse é um país que vai pra frente...”.
--------------------------------------------------------------

Jorginho, hoje tem serviço.
Não vai errar o fuso não...
O horário de Ribeirão Preto é igual ao da Fazendinha...

Um comentário:

Marcelo de Oliveira disse...

Retribuindo a visita, volte sempre e obrigado pelo comentário!

http://marceloescritor.blig.ig.com.br