04 novembro 2008

DECÁLOGO DO BOM MENINO

DECÁLOGO DO BOM MENINO

O bom menino não faz xixi na cama?
O bom menino não faz malcriação?
O bom menino vai sempre à escola?
E na escola aprende sempre a lição?

O bom menino respeita os mais velhos?
O bom menino não bate na irmãzinha?
Papai do céu protege o bom menino?
Que obedece sempre, sempre a mamãezinha?

(Carequinha) (sem as interrogações)

Será que isto é para ser um bom menino?

Fazer xixi na cama não significa ser bom ou mau.
Respeitar os mais velhos é recomendável até uma certa idade. Conserva os dentes.
Às vezes, é sinal de educação. Mas não seja tonto. Tem muito velho folgado nas filas de banco e supermercado.
Obedecer a mamãezinha nem sempre é uma boa lição. O que tem de mãe e pai esperto fazendo coisas erradas como furar fila, usando celular no trânsito, parando em fila dupla, usando o. cartão de crédito do pai sem ele saber.
Não discuto crença em “papais do céu”, mas vá esperando que coisas caiam do céu.

A seguir um verdadeiro decálogo de um bom menino e futuro cidadão.

1 – Nunca saia dos três anos de idade. Sempre pergunte “por que”? E não aceite “porque sim” como resposta.
2 – Cuidado ao seguir exemplos dos adultos. Ele pode ser um grande sacana.
Aliás, você também. Isso tem fundamentação genética.
3 – Estude. No concurso público com 30 salários mínimos de piso ninguém passa cola.
4 – Nunca tire sarro daquele menino com cara de tonto que falam mal. Um dia ele pode ser seu chefe. Ou o pai dele chefe de seu pai.
5 – Lembre-se que quem cedo madruga, toma o café com mais calma.
6 – Ceda o lugar para o idoso no metrô ou no ônibus. A neta dele pode ser linda e você pode querer namorá-la.
7 – Se achar que não deve fazer, não faça só porque algum adulto diz que precisa. Mas, se precisar fazer mesmo, evite fazer no jardim. Procure um banheiro.
8 – Nunca confesse suas culpas! Consulte um advogado antes. Tenha sempre um Estatuto da Criança ao alcance para mostrar seus direitos.
9 – Pergunte onde a psicóloga que sua mãe o está levando se formou.
10 – Em caso de emergência, diga que a culpa foi do seu irmão.

Boa sorte!

E FAÇA O QUE DIGO, MAS NÃO FAÇA O QUE FAÇO!

3 comentários:

Anônimo disse...

Não vou mostrar o seu blog para o meu neto!!!!!!
Abraços Palmeirenses!

Enio Luiz Vedovello disse...

Bons conselhos, ainda que se diga que se conselhos fossem bons seriam vendidos, e não dados...

A Senhora disse...

Eu acho que meus filhos leram isso antes de mim... Eles nunca saem da fase do "por que? "!! E nunca fazem as coisas como eu digo! Bom... Você conheceu as peças...

beijos.