06 julho 2009

VELORIO DE MICHAEL - SORTEIO

Diretamente do outro lado do mundo e sem ingresso para o Death Show...
Calma, gente! O avião ainda não caiu em sima de mim...
------------------------------------------------------
NÃO CHOREM NO MEU VELÓRIO!

Eu nunca gostei de ir à velórios.
Sempre evitei esses locais, mas hoje não teve escapatória.
Quando eu era vivo e era obrigado a comparecer a um féretro, acabava por encontrar sempre algum conhecido...
Pêsames vão, lembranças vêm...
Vinham as passagens hilárias e acabávamos rindo.
Em muitos casos, acho que o falecente, vivo estivesse, também morreria de rir...
Tinha que se segurar para não espantar as visitas.
Agora eu compreendo.
Hoje mais que nunca tenho que permanecer quietinho, quietinho!
Se eu der um pio o pessoal se assusta...
Não posso falar nada...
Nem comentar que fiquei sabendo que distribuíram ingressos para o velório de Michael Jackson?
Ingresso para velório?
O meu é de graça e sem limite de visitas...
Ninguém andou fazendo cambio negro para o meu?
Psiu!
Se me mexer, então!
São capazes de me derrubar e me matar de novo.
Sempre me questionei porque não rir no enterro de um palhaço, por exemplo?
Eles queriam ver a tristeza longe.
Nos dão tanta alegria que merecem muita alegria como homenagem.
Charangas, marchinhas e até uma cambalhota!
Falando nisso, a vida dá cada reviravolta!
Ontem mesmo estava vivo...
Fazia planos em escrever esta história!
Não sei se consegui acabar...
Só me lembro que de repente meu deu um cochilo e quando dei por mim, acordei assim.
Fiz também uns versinhos que acho que não passei para o computador.
Estão no bolso da calça.
Se quiser ler é só pegar.
Prometo não me mexer.
Só não desmanche o arranjo de flores que ficou caro.
Ouço vozes!
É você, São Pedro?
Oh! Meu rei! São as visitas.
O que estão falando de mim, aí?
Fala deste lado que não escuto direito do lado esquerdo.
Ah! É! Vocês vão falar muito mais quando descobrirem que os exclui do testamento
Esses micro-aparelhinhos de audição são fantásticos. Descobrimos cada coisa que falam de nós, pensando que estamos totalmente surdos.
Acho que o meu caiu quando me vestiram.
Será que me deram um tapa na orelha?
Por favor! Alguém espante essas mosquinhas das flores! Tem uma no meu nariz!
Sou alérgico a flores, mas não posso espirrar.
Senão quem me carregará até a cova?
Vai embora, não! Pode ajudar a carregar... Tem alça para todo mundo pegar...
Cuidado com o fundo para eu não cair e sem roubar lasquinha para levar de souvenir que o meu não é de ouro...
De que será que eu morri?
Não estava no Rio, então não foi bala perdida, nem dengue.
Será que fui atropelado por algum motoqueiro que trafegava entre os carros?
Eu sempre tive o péssimo costume de atravessar entre os carros.
Fazer o que? Tá tudo dominado!
Os carros parados na faixa de pedestres e os camelôs na calçada do bairro.
Enfarto?
Fiz ergométrico há uns três meses.
Derrame?
Que é isso companheiro?
Está me achando com cara de pobre?
Derrame é quando tomba caminhão de pau de arara na estrada e morre todo mundo.
Um derramada só.
Remediado tem AVC.
Parada cardíaca!
Coisa mais vulgar!
Todo mundo morre de parada cardíaca.
Eu estava com uma gripinha e velho sabe como é?
Pega um ventinho, vira gripe, evolui para pneumonia e vai escutar harpa.
Nunca saberei! Que me importa?
Será que fizeram necropsia?
Não estou sentindo nenhum processo de cicatrização e meu convênio não cobria laparoscopia para estes casos.
Algum médico da família ou conhecido deve ter assinado o laudo do óbito.
Quem convidou esse cara?
Vivia se escondendo de mim...Veio ter certeza?
Pagar aquele dinheiro, nadica!
Vou levantar!
Fica quieto, aí!
Até aqui, grilo falante!
Você não aposenta quando batemos com as dez?
Agora quero ver quem é que vai reclamar da aposentadoria!
Cambada de puxa-sacos! Virei bonzinho, é?
Cadê meus óculos? O que está escrito na coroa?
Saudade dos filhos... Filhas?
Epa! Epa! Epa! Nada de tirar material para DNA.
Alguém se lembrou de trazer a trilha sonora para este evento único?
Ninguém?
Era de se esperar! Se não me davam ouvidos antes, não iria ser agora.
Toca qualquer coisa, uma ova...
Se tocarem axé, reggae ou funk eu choro...
Levanto e ponho todo mundo para correr.
Sepultura?
Não estava na lista.
Estava tudo organizadinho.
Tinha “Don´t cry for me Argentina”, só para me “achar”.
Já que é para chorar, muito chorinho.
Não coloca aquela musiquinha do Ghost?
Isso! Unchained Melody.
Se for cantada pela Whoopy Goldberg com o coro do Mudança de Hábito pode.
Só para arreliar!
Na hora da descida o hino do Manto com todo mundo cantando.
Ta na chuva é para sem queimar, diria o Matheus aos bambis e porquinhos eventualmente presentes.
Canta aí, senão venho puxar o pé.
Que os seus, coisa nenhuma! Do centroavante de seus times na hora do gol.
Antes que eu fique parecendo desodorante vencido, estou indo.
Por motivos óbvios, não direi para que voltem sempre.
Se me virem por aí, rondando pelas madrugadas, não fujam...
E não me digam adeus!
A gente se encontra!
Até logo!

3 comentários:

Anônimo disse...

Agora deu prá psicografar???!!!!!....
Vai brincando vai....
Qdo. tiver REALMENTE mandando mensagens, não muda o nome que é prá eu poder reconhecer!!!!!(isso se eu já não estiver do mesmo lado...)
ABRAÇOS PALMEIRENSES!(3X0)

Toninho Moura disse...

Who's bad?

Anjo vermelho disse...

Apesar do texto ser grande eu li inteirinho... ^^
o velorio desse astro só da o que falar e olha axo que ele faz mais sucesso morto do q vivo.
mais prefiro lembrar dele no seu auge nao nas condiçoes terminais.

beijos no seu coração!