18 outubro 2007

DIA DO MEDICO-HÁ O QUE COMEMORAR?

Dia 18.Outubro “comemora-se” o dia do médico...
Como se eles tivessem dia...
Médico é médico de noite e dia... Fazendo plantões, encaixando consultas, atendendo convênios, sendo mal remunerados e muitas vezes desrespeitados, ameaçados...
Excluam-se aqui os peritos “paus mandados” do INSS, pelos quais não nutro um pingo de respeito, que destratam e jogam na vala comum da desconfiança todos os periciados.
Arrepia-me quando leio que algum médico comete algum erro ou crime e ganha as manchetes... Que médicos incompetentes existem, todos sabemos, mas o mercado os excluem, paulatinamente...
O terrorismo que a mídia marrom faz sobre a população quando há algum erro médico é impressionante... Ávidos pelo sangue das vítimas concedem manchetes e dão destaque sobre uma cirurgia mal sucedida, um choque anafilático, uma plástica mal feita...
Raramente, encontra-se destaque sobre as milhares de vidas que são salvas nos hospitais, pelas pessoas que são curadas pelos “santos de branco”... Por vezes, algumas notas de agradecimentos em manifestações de leitores...
Na maioria das vezes, atribui-se a cura a deus, a “pais de santo”, a orações, a “miracolos”...
A imprensa deveria, e raramente o faz, dar destaque a “picaretagem” que é a saúde pública do Braziu...
Sem segurança nas periferias onde os Pronto-Socorros são invadidos por marginais para conferir se mataram direitinho... Onde não há medicação básica...
Raramente vejo destaque quanto a inexistência de médicos em muitas cidades do Braziu, especialmente no Norte e Nordeste...
Passei por dois apuros e pude comprovar isso...
Numa das ocasiões, em ALLagoas, o Posto de Saúde estava fechado porque havia apenas uma atendente que saíra para almoçar e não havia quem ficasse em seu lugar...
Na outra ocasião, em São Tomé das Letras, o médico só passava às terças-feiras...
Felizmente, desta feita, em que entrava em choque anafilático, me auto mediquei... Fosse ignorante, não estaria aqui escrevendo...
O fato é que não tenho a menor dúvida sobre a absoluta competência do governo em não cuidar da população... Deixar a dengue e a malária aumentarem... Que a subnutrição prossiga... Quanto mais pobre e sem recursos a população estiver, menos ela pedirá...
Sem o básico, não procurarão incomodar com assuntos mais complicados...
Nestes tempos de discutir a CPMF que a população, em sua ampla maioria, nem sabe o que é e onde se originou, revolta-me fazê-la moeda de troca de cargos pelos nossos Exmo.Sr.Dr. politicos...
O Dr. Adib Jatene deve estar profundamente arrependido de ter feito campanha pela criação do Imposto... Jurava-se que a saúde pública melhoraria com o advento do novo tributo...
Uma ova...
Alguém sabe qual a profissão de origem do Exmo.Sr.Dr.Arlindo Chinaglia, presidente da Câmara... Médico...
Com um médico nesse tão alto cargo, deveríamos ter grandes esperanças em melhorias da qualidade de atendimento à população... Isso, sim, seria corporativismo com o povo, seu eleitor...
Só, para constar, o falecido Senador Antonio Carlos Magalhães -ACM- também era médico ...
Juscelino Kubitschek, presidente igualmente era médico...
Apesar de tantos nobres representantes galgando altos cargos, os médicos daqui "de baixo" vão continuar, literalmente, no meio do tiroteio da saúde pública no Braziu...
Milhares de vida irão salvar, muitas culpas todos os doutores vão carregar por algum erro que acontecer ou leviandade que algum de seus pares cometer...
Hoje é dia do médico, mas não há como comemorar...
Uma porque provavelmente, não dará tempo, uma vez haja, certamente, mais um paciente, na sala de espera do Einstein em São Paulo ou perdido em umA maca de um P.S. em qualquer lugar do Braziu ...
E outra, porque não há muito clima para isso, pela sensação de frustração coletiva que deve existir ante o sonho de cura de todos os males que havia quando ingressaram na faculdade...
Se algum médico teve tempo de ler, muito obrigado a todos os que honram a profissão e que algum dia me bem atenderam...

2 comentários:

Chá de Hortelã disse...

Obrigada,
Liliana, médica.

Enio Luiz Vedovello disse...

Parabéns, Pedro. Apesar de não ser médico, sou obrigado a concordar que não há o que comemorar.