28 janeiro 2010

NA LÓGICA DO APAGÃO

Na falta de idéia mais luminosa, alguns fatos para pensar.
Nestes tempos de enchentes que não se arrume desculpas para a falta de energia elétrica.
Oh! Raios!
Quem foi que inventou de mudar as tomadas?
E acabar com a fabricação de lâmpadas incandescentes?
Me enganem que eu gosto...
Afinal sou cooperado da BANCOOP...
Qual é o índice de casas no “braziu varemnós” que possuem aterramento?
Só para começar a contagem vamos de favelas paulistas e cariocas, depois os rincões das antenas parabólicas, com Internet sem fio.
Rocinha, Borel, Heliópolis, Paraisópolis...
Calma, pessoal!
Não precisa correr... Aterramento não é soterramento.
Os postes onde os camelôs fazem “gato” no Metrô Santa Cruz (SP), com benjamins, para iluminar a barraquinha de churrasquinho de gato que deve ter morrido eletrocutado estão aterrados?
Essa mudança deve ser lobby dos fabricantes de adaptadores.
Quem está reformando sua casa ou apartamento só encontra tomadas novas que não se adaptam aos “machos” dos aparelhos eletrônicos velhos.
Quem está repondo os aparelhos novos, por vontade própria ou conseqüência da enchente só encontra “machos” novos que não se encaixam com tomadas velhas.
Precisavam seguir o exemplo dos garotões que se encaixam com atrizes maduras.
E tome adaptador.
Tem para todos os gostos, cores e gostos.
O mesmo vale para as lâmpadas incandescentes.
A mudança é mundial, inclusive para o terceiro mundo.
Consomem mais, são menos ecológicas e justifiquem como quiserem.
Mas custam 10% da econômica.
Onde está a economia?
Lobby chinês.
Estou preocupado com o que mesmo, se virou mexeu falta luz?
Deve ser para que não escutemos as notícias.
Dar tempo para apagarem as provas dos mensalões, dos dólares nas cuecas, nas meias, as compras de panetones, et coetera...
Apaga tudo logo, que o desgoverno está no apagar das luzes.
E vai deixar tudo muito escuro para o próximo...

Um comentário:

Anne Lieri disse...

Pedro,como vc é bom em em escrever cronicas!Esse assunto é muito interessante e realmente dizem que economizamos com as lampadas incandescentes,mas tudo não passa de um engodo.Vou ler o final do seu texto.Se puder envie por email que posto em meu blog.Fica com inveja,não!Tenho seguidores mas poucos comentários.Abraços,