27 julho 2013

A VISITA DO PAPA CHICO

O Papa Francisco usa um cocar que ganhou dos índios no Teatro Municipal Foto: Mônica Imbuzeiro / Agência O GloboQuando Francisco chegou
O país, novamente, parou
Correu o povo em juras de fé
Enforcando mais uma semana
De carro zero, peregrinos a pé
Remediados e gente bacana
Todo mundo pra Copacabana


Menino! Coitado do Chico
Tá certo que ele é argentino
Mas não precisava pagar esse mico
Pra começar seu tormento
Deu-lhe boas vindas o braziu
Com um congestionamento
Típico das avenidas do Rio

Naquele recua e avança
Policia espantando fiel a tapa
Camelô correndo: Olha o rapa!
Chiquinho não se fez de rogado
Deu beijinho em criança
Ao lado do ônibus parado
Perdoou um monte de pecado

Na hora do beija-mão
Quem é que agüenta 
Discurso da presidenta
Falou quase meia hora
Pediu pro país solução
Permiso, mas o que é isso
Que conversa é essa agora
Não faço milagre não
Quem fez foi o João

Baixinho ouviu-se o cochicho
Enxugando o suor na batina
Chico fala ao bispo do lado
Tenho tanto compromisso
Viajei muito, estou cansado
Se me aparecer a Cristina
Juro que viro bicho

Visitar a santa Aparecida
Chuva, frio e céu nublado
Helicóptero é risco de vida
Solução de um deputado
Afinal, quem sabe, sabe
Comitiva num avião da FAB.
Chico abençoa, tudo perdoado

Subiu morro, viu menino raquítico,
Rezou missas, mil orações
Não apareceu nenhum político
No dia das confissões
Homenagens, apresentações
Promessas entre as canções
Neste pais de padres show-men
Cantou de novo Fafá de Belém

Preparando o fim da viagem
No repouso em singela cama
Zapeando viu de passagem
Noticias de um telejornal
Guaratiba era um  mar de lama
Chico, por aqui isso é normal
Pergunte ao Paes e ao Cabral

No cortejo, trocou solidéu
Acenos, mãos erguidas ao céu
Da criança ganhou um boné
Não querendo se comprometer
Um pergunta o fez emudecer
E partiu sem responder

Foi melhor Maradona ou Pelé?


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
(em processo de registro junto a BN)

2 comentários:

Miriam de Sales Oliveira disse...

Kakaká,vc continua genial,Pedrinho;e,nem papa é.
Manda isto pra mim ,porei no blog.
bjks

Anônimo disse...

Vim conhecer seu blog e curti seus versos. Você enfoca a visita do Papa com bom humor e um pouco de malícia, malicia essa que não chega a ser ofensiva e que eu acho que o proprio Francisco acharia graça. Não sou católica mas confesso que gostei do Papa. Um ser humano admiravel, simples, modesto e carismático. Quanto a fala de nossa presidenta ... ele deve ter ouvido com sua paciencia costumeira e dito lá para os seus botões: Perdoa! ela não sabe o que diz ... Um abraço da Maith